Vale a pena pagar um plano de saúde?

 Pagar a mensalidade do plano de saúde faz parte da rotina de milhares de brasileiros.

Sempre que a fatura chega, é bem provável que você olhe para ela e nem se lembre da última vez que precisou ir ao médico, desconfiando da necessidade deste gasto que compromete boa parte da sua renda.

Nessa hora, a gente pensa em tudo que poderia fazer com este dinheiro, não é?

 Embora os especialistas sejam categóricos em afirmar que para investir e garantir uma boa aposentadoria no futuro é preciso fazer sacrifícios, a sua saúde não deve ser um deles.

Portanto, é preciso avaliar com cuidado se abrir mão do gasto mensal com o plano de saúde é realmente uma vantagem.

  

 Pagar mensalidade ou investir?

 Muita gente acaba se questionando se não seria mais vantajoso cancelar o plano e fazer uma aplicação financeira que possa ser resgatada em caso de uma necessidade.

Por mais que a ideia pareça boa a princípio, é preciso lembrar que procedimentos médicos custam muito caro e podem esgotar rapidamente suas reservas econômicas.

 Uma emergência diante de uma situação grave, por exemplo, que demande internação, cirurgias e medicamentos, pode facilmente ultrapassar a casa dos milhares.

Além disso, temos a triste realidade do sistema público de saúde no Brasil.

Conseguir consultas através do SUS pode demorar meses, e a falta de equipamentos e profissionais acaba nos empurrando para o setor privado.

Uma boa analogia para se pensar sobre os planos de saúde é compará-los com o seguro de um automóvel, você só perceberá a importância quando precisar usar.

Por mais que ele seja uma despesa e comprometa uma parte de sua renda,

é um gasto que visa proteger um dos maiores bens que você pode possuir: sua saúde.